domingo, 4 de janeiro de 2015

Rothenburg ob der Tauber, Dinkelsbühl e Nördlingen - Rota Romântica


Depois do cansativo dia anterior, pela manhã conhecemos a cidade de Rothenburg ob der Tauber. Não sei como é possível ela ser mais bonita pela manhã. A cidade que já serviu de cenário para um filme de Pinóquio, no ano de 1940, é um convite a voltar ao passado medieval da Alemanha. 


A casa do prefeito Nusch
Andamos pelo centro da cidade e conhecemos a famosa Marktplatz, onde fica a Prefeitura (Rathaus), a Câmara Municipal e a casa do lendário prefeito Nusch, que ganhou o desafio e salvou a cidade depois de virar 3,25 litros de cerveja com um só gole.

Câmara Municipal do lado esquerdo e a prefeitura do lado direito.
 


Visitamos o museu da tortura depois de muita insistência minha (minha esposa não queria ir, mas gostou no final). Tem vários equipamentos de tortura utilizados na época como: a gaiola da vergonha, que deixava a pessoa suspensa em uma gaiola no meio da rua durante horas ou dias para provocar a reflexão e o arrependimento do "meliante" (os bêbados eram figuras frequentes); tinha outro tipo de gaiola que afundava dentro da água durante alguns minutos para a pessoa confessar os crimes; várias máscaras de ferro ou bronze; pedaços de madeira que ligavam casais que brigavam muito, forçando uma eventual reconciliação; roupa de barril; etc.



Roupa de época do carrasco
 


Passamos, também, na mais famosa bifurcação de ruas da cidade, o Plönlein. Realmente vale a pena parar e tirar muitas fotos no local, a paisagem é bem bonita ao redor. 



Conhecemos, nesse dia, a loja onde é sempre Natal, a Käthe Wohlfahrt. Tem tudo sobre o Natal. Vários tipos de enfeites natalinos, árvores de todo tipo e lembrancinhas para todos os gostos. Mas é bom ir com calma, achei os preços caros. Levamos enfeites natalinos para ornamentar mais a nossa pequenina árvore de Natal e compramos um alce esquiador feito de acrílico.



A igreja da cidade de Rothenburg é muito bonita e vale a pena a visita. Construída no mesmo estilo gótico de outras da Alemanha e o formato do exterior parece com a igreja de Heidelberg.




Resolvemos almoçar na cidade de Dinkelsbühl. Fica bem pertinho da cidade de Rothenburg e foi uma excelente surpresa do nosso roteiro. A cidade é bem pequena, mas muito bonita. Passeamos pelas ruas do centro. Visitamos a igreja local, que é muito pequena, mas muito bonita e toda em estilo gótico.




Almoçamos no Luis Restaurante, mas, como não estava mais servindo almoço, pedimos petiscos: salsicha branca e porco empanado (é bom não esquecer que o horário de almoço na Alemanha vai até as 14:00). Não foi a nossa melhor refeição pelo fato de ser apenas petiscos. A conta foi 28 euros. O restaurante é bem legal e tem mesas na calçada. 



Daí partimos para a cidade murada de Nördlingen. A cidade também é muito pequena, mas não menos interessante. Tomamos um delicioso sorvete italiano por 1 euro a bola. Subimos na muralha e percorremos, pelo menos, um quarto dela. 







Nessa cidade tivemos o privilégio de apreciar o belíssimo pôr do sol visto da muralha.


E para fechar com chave de ouro o proveitoso dia, jantamos no excelente restaurante do nosso hotel Villa Mittermeier. Estávamos ansiosos pelo fato de ser um restaurante estrelado do Guia Michelin. Digo só uma coisa: perfeito. Os pratos e a sobremesa foram sensacionais. Não lembro muito do nosso pedido, mas minha esposa até comeu rúcula sem reclamar. É um jantar caro, mas, para quem mora em Brasília, não é tão assustador assim, e no final pagamos 65 euros.

Meu prato

Prato da minha esposa

Sobremesa

Um comentário:

  1. Adorei a postagem! Muitas lembranças legais! Bjs, Elisa

    ResponderExcluir