quinta-feira, 20 de abril de 2017

Quinto dia - Troca da Guarda, Big Ben, London Eye, The National Gallery e arredores





    

       Acordamos bem ansiosos para ver a famosa troca da guarda na frente do palácio de Buckingham (para chegar ao local basta pegar a linha verde do metrô e parar na estação Victoria). Chegamos cedo, mas já tinha muita gente no lugar. Sinceramente... não vale a pena. Nem dá para ver direito, é sem graça e tudo se passa muito rapidamente. Perdemos um tempo precioso que poderia ter sido melhor aproveitado para conhecermos outras atrações que estavam no roteiro, mas que foram cortadas por causa do exíguo tempo.







        Fomos a pé do local da troca da guarda para a Trafalgar Square (acho que são um pouco mais de 1,2 km de caminhada) e conhecemos a região, parando no meio do caminho para descansar e tirar fotos no lindo parque de St. James´s.




       
       Depois almoçamos em um restaurante muito tradicional em frente da Trafalgar Square, muito bom por sinal, chamado The Admiralty, sendo todo decorado com tema náutico. É conhecido pelo seu happy hour com os políticos e abastados locais. Apesar disso, não é caro e fica na média dos bons restaurantes de Londres. 



       Posteriormente, fizemos um dos passeios preferido de Elisa, esbaldar-se na Galeria Nacional ( The National Gallery). Fica na Trafalgar Square, uma praça muitooooo bonita e movimentada.









         A National Gallery é uma das atrações mais lotadas de Londres, então, por causa do seu imenso tamanho, é bom selecionar os acervos que você quer conhecer antes de entrar no local. A pessoa fica perdida sem saber para onde ir. Ela foi fundada em 1824 e abriga uma coleção de mais de 2.300 pinturas, as quais datam de meados do século XIII até 1900. O legal dela é a entrada franca, como todos os melhores museus londrinos.

   
       Depois de três horas visitando a galeria, pegamos o metrô e fomos para a região que fica do outro lado da London Eye, o bairro de Westminster. Tem vários prédios históricos e muito bonitos, além de muito museus menores e bem interessantes para visitar depois da sua terceira vez em Londres (rsrsrsrs). 






       Não entramos no Big Ben porque estava fechado, apenas tiramos fotos e mais fotos dessa linda atração que tanto Elisa queria conhecer.





       Fazendo essa postagem deu aquela nostalgia da nossa viagem.... Londres é surpreendente e deixou-me uma saudade imensa (assim como Paris). Continuando, no nosso roteiro estava prevista uma parada na Catedral de Westminster, mas nesse dia iria ter um evento e teríamos que esperar duas horas. Só tiramos fotos na frente dela mesmo e na praça ao lado =(




       A última atração do dia, e não menos interessante, foi a London Eye, que fica nas margens do Tâmisa. Ela proporcionou-nos uma vista simplesmente fantástica daquela região de Londres, passando uma sensação extrema de segurança. Não se preocupem que ela gira bem lentamente. Ela já foi a maior roda-gigante do mundo, ficando atualmente apenas em terceiro lugar. A maior roda-gigante do mundo fica em Las Vegas/EUA, a High Roller.




        Aproveitamos e jantamos em um restaurante árabe com bom custo-benefício perto da London Eye, Troia. Pedimos o menu degustação (não sei se eles chamavam assim) que vem com 12 pratos árabes típicos. Gostamos da maioria dos pratos servidos e dá tranquilamente para 2 ou 3 pessoas. Vale a pena conferir. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário